40: Então é Natal

Calma, podem ficar tranquilos que não fizemos karaokê com músicas natalinas, da Simone ou de quem quer que seja. Porém, aproveitamos o final de ano e o número de episódio redondo para, diante de alguns desafios pessoais e profissionais nessa época, decretar o recesso do 20 Centavos.

Assim, começamos com os vários comentários gerados pela nossa ~polêmica~ conversa com a Ju Wallauer, na semana passada. Estendemos alguns assuntos que não pudemos tratar naquele episódio, algumas referências e até alguns pontos que podem virar episódios para o ano que vem.

Finalmente, seguimos o clichê inevitável de fazer um balanço desses 8 a 9 meses desde o nascimento desse podcast e o que esperamos para o ano que vem. Como avisamos algumas vezes, lembrem que seguiremos digitalmente vivos e ativos, respondendo comentários, trocando ideia e referências. Podem e devem continuar entrando em contato que, dentro do possível, iremos responder e interagir.

Assim, dê o play, siga os links abaixo e, quando sentir falta da gente, dê uma vasculhada aí no arquivo e procure episódios anteriores que não ouviu - ou procure outros podcasts bacanas para começar a ouvir.

Comentários (de 0:32 a 38:35): 


Continue a conversa conosco nos comentários, ou pelo email comentarios@20centavos.net. E não deixe de nos acompanhar no Facebook e no Twitter.

Para nos ajudar a fazer do 20 Centavos um projeto sustentável, você pode doar qualquer quantia pelo Patreon. Obrigado!

39: Ataque de Tigres

Essa semana, enfim, conseguimos cumprir algumas promessas feitas em relação a pedidos de ouvintes: trouxemos uma voz feminina para o 20 Centavos e, ainda, resolvemos debater as diferenças entre visões individualistas e coletivistas, entre liberalismo e socialismo, entre vida em sociedade e sociopatia e tantas outras coisas. Nossa convidada é a Juliana Wallauer, uma das metades responsáveis pelo Mamilos, um dos podcasts mais populares do Brasil e responsável por trazer muitos de nossos ouvintes (como, imagino, de tantos outros podcasts brasileiros).

Como parece ser inevitável quando temos convidados, estouramos um pouco (ou bastante) nosso limite de uma hora, mas é porque a conversa foi boa. Esperamos que todos concordem e nos desculpem pelo excesso. Também, tenho certeza que irão concordar conosco que ainda sobrou muito assunto para debater, que hão de ficar para episódios futuros.

Mas, enfim, o episódio está longo então chega de texto. Dê o play e, esperamos, curta tanto ouvir a conversa quanto gostamos de gravá-la.

Bate-papo com Juliana Wallauer (0:32 a 1:22:21)

  • Episódio #34 do 20 Centavos, sobre a redistribuição de renda
  • Anatel aprova norma para reduzir preços de ligações entre operadoras de celular (Agência Brasil)
  • O Congo já foi a maior propriedade particular do mundo (Guia do Estudante)
  • Estado islâmico atira homens de prédio por serem gays (Extra)
  • Funai lamenta morte de índio e critica ação de reintegração de posse (Folha de S. Paulo)
  • Caiu a casa para a Mega Sena! Será? (e-farsas)
  • Entenda o conceito de 'Justiça Social' (Portal Brasil)
  • O que é Justiça Social? (Portal Libertarianismo)
  • Episódio #16 do 20 Centavos, em que falamos sobre previdência
  • TCU estima déficit trilionário na Previdência até 2050 (Folha de S. Paulo)
  • Novas regras estimulam geração de energia pelos consumidores (Portal Brasil)
  • Governo quer estabelecer normal nacional para água de reúso (Exame)
  • Episódio #18 do Mamilos, em que se debateu o sistema de cotas

Continue a conversa conosco nos comentários, ou pelo email comentarios@20centavos.net. E não deixe de nos acompanhar no Facebook e no Twitter

Para nos ajudar a fazer do 20 Centavos um projeto sustentável, você pode doar qualquer quantia pelo Patreon. Obrigado!

31: Controle de Armas

Segundo um ditado popular, armas não matam pessoas, pessoas matam pessoas. Mas e se as armas tornarem as pessoas mais eficientes em se matarem, isso é bom ou ruim? É aceitável permitir que o Estado ou qualquer equivalente interfira no direito à legítima defesa de seus cidadãos? Quais os limites? Uma discussão muito maior do que o tempo de nosso podcast permite, mas que ainda parece muito pouco aprofundada no Brasil (e por isso, desde já, pedimos desculpas pelos vários links em inglês). E que, com todo o cuidado possível, tentamos abordar nessa semana, suscitados por mais um tiroteio em uma universidade, nos EUA. 

Na segunda parte, tratamos de um assunto mais leve, mas igualmente relacionado aos limites de intervenção do Estado em nossas vidas, ao falar da recente lei que regulamenta a profissão de designer - bem como regulamentação profissional de forma geral. Até que ponto esse tipo de legislação é necessária, e quais seus potenciais benefícios e malefícios para a sociedade? 

Dê o play, siga os links abaixos, e depois nos mande seus comentários e sugestões. 

Comentários (de 00:15 até 5:05)

Leis de controle de armas (de 5:10 até 50:32)

  • Menino de 11 anos é acusado de matar vizinha de 8 em discussão por cão nos EUA (BBC)
  • Tiroteio em universidade do Oregon deixa ao menos 13 mortos (El País)
  • Does America have more guns than people? (Washington Post)
  • America doesn't have more crime than other rich countries. It just has more guns. (Vox.com)
  • Helio Beltrão no Congresso sobre a questão do desarmamento (YouTube
  • Estatuto do Desarmamento salvou 160 mil vidas, calcula estudo (El País)
  • Pesquisa mostra aumento de mortes violentas fora do eixo Rio-SP (BBC)
  • States with tighter gun control laws have fewer gun deaths (Slate)
  • Uma teoria geral (e libertária) sobre controle de armas (Walter Block, Instituto Mises Brasil
  • Several big US cities see homicide rates surge (USA Today)
  • Polícia brasileira é a que mais mata no mundo, diz relatório (Exame)
  • Guns and suicide: a fatal link (Harvard School of Public Health)
  • Estudo do Council on Foreign Relations sobre legislação de armas de fogo em vários países do mundo (em inglês)

Regulamentação da profissão de designer (de 50:36 até 1:08:24)

  • Projeto de lei (PLC 24/2013, PDF, outros documentos)
  • Aprovado projeto que regulamenta profissão de designer (Senado Federal)
  • Occupational licensing hurts just about everyone, says White House (Hit & Run / Reason)
  • Senegalês recebe mais de 50 ofertas de emprego após ajudar idosa no RS (G1)
  • Aplicativos criam a "economia do bico" (Estadão)
  • Guia de legislação da Venda Direta, no Brasil (ABEVD)
  • Top 10 arquitetos que o CAU mandaria para a cadeia (Rendering Freedom)
  • Exigência do diploma de jornalista volta à pauta do Plenário na terça (Câmara dos Deputados)

CONVITE: Participe do II Fórum Liberdade e Democracia de São Paulo, promovido pelo IFL-SP e que contará com palestrantes como David Friedman e Abílio Diniz. Será no dia 19 de outubro, em São Paulo, no Teatro Renault. Ouvintes do 20 Centavos que escreverem para nós concorrem a 5 ingressos VIP.

DICAS:


Continue a conversa conosco no Twitter ou no Facebook, ou então mande um email para comentarios@20centavos.net.

Para nos ajudar a fazer do 20 Centavos um projeto sustentável, doe qualquer quantia pelo Patreon. Obrigados!

30: [ Anúncio Bloqueado ]

A propaganda online vai acabar? Os produtores de conteúdo online vão todos morrer de fome? O que, diabos, aconteceu para causar o pânico súbito e generalizado entre a imprensa de tecnologia e críticos da comunicação em relação a algo que já existia há tanto tempo quanto bloqueadores de anúncios digitais? Uma dica: tem algo a ver com frutas. 

Essa semana, então, dedicamos mais da metade do 20 Centavos para falar sobre o desespero de produtores de conteúdo diante da liberação, por parte da Apple, dos bloqueadores de anúncio no sistema operacional do iPhone e iPad. De certa forma, uma continuação mais aprofundada em uma parte do assunto que tratamos lá no nosso episódio 18, ao falar de formas de remuneração para produtores de conteúdo. 

Além desse papo que junta um pouco da profissão do Solon (publicitário) com a do Jorge (desenvolvedor), a primeira parte desse episódio foi dedicada a responder e comentar alguns comentários de ouvintes das últimas duas semanas. Voltamos à venda de órgãos, à crise política e econômica, e a questões um pouco mais perenes de nossas conversas como modelos políticos e éticos. 

Acabamos ficando um pouco acima do nosso limite ideal de 60 minutos, mas tivemos uma conversa um pouco mais solta e menos estruturada que de costume, que talvez faça o tempo passar ainda mais rápido que de costume. Deem o play, sigam os links e vejam se estamos certos. 

Comentários dos ouvintes (de 0:32 até 31:28)

  • Adolescente chinês vende rim para comprar iPhone e iPad (O Globo)
  • Poor Economics, livro que mostra as reais prioridades dos pobres quando se trata de dinheiro.
  • SP vai transferir mais de 1 milhão de alunos para dividir escolas por séries (Folha de S. Paulo)
  • Professores pelegos dão "aula de baderna" queimando livros em São Paulo (Políbio Braga)
  • Sobre os professores grevistas de SP queimando livros (Livros e afins)
  • É justo uma empresa subir preço de um remédio em 5000%? Seu presidente defende que sim (BBC)
  • Generic Drug Regulation and Pharmaceutical Price-Jacking (Marginal Revolution
  • ONG apresenta recurso para reduzir preço de tratamento contra hepatite C (G1)
  • O que fazer com a dívida do governo federal brasileiro? (Instituto Mises
  • Should we really behave like economists say we do? (Freakonomics Podcast)

Bloqueadores de anúncios (de 31:33 até 1:11:15)


CONVITE: Participe do II Fórum Liberdade e Democracia de São Paulo, promovido pelo IFL-SP e que contará com palestrantes como David Friedman e Abílio Diniz. Será no dia 19 de outubro, em São Paulo, no Teatro Renault. Ouvintes do 20 Centavos que escreverem para nós concorrem a 5 ingressos VIP.

DICAS:


Continue a conversa conosco no Twitter ou no Facebook, ou então mande um email para comentarios@20centavos.net.

Para nos ajudar a fazer do 20 Centavos um projeto sustentável, doe qualquer quantia pelo Patreon. Obrigados!

 

28: Meu Rim, Minhas Regras

Essa semana, excepcionalmente, publicamos com um certo atraso devido a complicações técnicas fora de nosso controle. Mas com sorte, ter que gravar o mesmo show uma segunda vez nos permitiu estar mais preparados e ser mais concisos e informativos. Vocês decidem.

E por falar em citações a antigos programas da Globo, nosso primeiro bloco de hoje tem gostinho de Vale a Pena Ver de Novo: com a passagem de leis no Rio de Janeiro e em São Paulo proibindo seu uso, e novos desenvolvimentos nos tribunais dos EUA, voltamos a falar do incrivelmente polêmico Uber, tecnologias que permitem esse tipo de serviço e a tal da economia de compartilhamento.

Depois, resolvemos continuar o tema sobre os limites dos direitos sobre nosso próprio corpo – abordado na semana passada, ao falar de prostituição, e no episódio 4, quando falamos de aborto – ao discutir a questão da legalização e regulamentação da venda de órgãos. Garantimos que a grande maioria de vocês não faz ideia de qual é o único país do mundo onde isso é permitido. 

Abaixo, como de praxe, nossa lista de links e referências. Com dois assuntos um pouco mais polêmicos, essa semana, recomendamos mais do que nunca acompanhá-los dentro do possível. Agora, deem o play e aproveitem. 

Uber, de novo (de 7:27 até 36:06)

  • Artigo do Pedro Burgos (Vice)
  • Episódio 643, Planet Money: Como as licenças de táxi em NY chegaram a valer US$ 1 milhão. (Transcrição).
  • Uber can't be stopped. So what happens next? (The Verge)
  • Resposta no Blog do Mises Institute
  • Juiz dos EUA dá a motoristas do Uber status para ação coletiva (Folha de S. Paulo)
  • Uber ganha batalha em Nova York, mas continua no debate sobre desigualdade (UOL)
  • Proposta do vereador Police Neto para regulamentar Uber em em SP (PDF)
  • Liminar da justiça fluminense, com base no princípio da livre iniciativa (Consultor Jurídico - PDF da liminar)
  • Uber quer comprar toda a frota de carros autônomos que a Tesla produzir até 2020 (IDGNow)
  • Uber promete gerar 30 mil empregos no Brasil até outubro de 2016 (Tecmundo)
  • Dilma diz que Uber é 'complexo' porque 'tira empregos' de taxistas (G1)

Comércio de órgãos (de 36:08 até 1:05:43)

Continue a conversa conosco no Twitter ou no Facebook, ou então mande um email para comentarios@20centavos.net.

Para nos ajudar a fazer do 20 Centavos um projeto sustentável, doe qualquer quantia pelo Patreon. Obrigados!

27: Um Amigo me Contou

Não satisfeitos com termos comentado o escândalo do Ashley Madison em nosso episódio #24, essa semana resolvemos dar o passo seguinte e falar sobre prostituição, partindo do recente ataque do governo dos EUA a um site especializado em NY. Prostituição deve ser crime ou não? Se descriminalizada, deve ser regulamentada? Qual a melhor maneira de lutar contra seus aspectos mais nefastos como tráfico de pessoas? Todas perguntas importantes, ao tratar da tal da profissão mais antiga do mundo.

Depois de quase meia hora dedicada a esse assunto mais complicado, fizemos dois comentários mais rápidos sobre questões recentes e interessantes: primeiro, a intenção do governo através da Ancine de estabelecer uma "cota de tela" para serviços de streaming audiovisual como Netflix; e depois, a proposta de alguns deputados federais para um projeto de lei que puniria de forma exemplar aqueles que usam sites e redes sociais para falar mal de políticos. 

No encerramento, ainda compartilhamos a sugestão do Pedro Antunes, do canal Minutos Psíquicos, de criarmos um grupo no Facebook ou em outro serviço para nosso patronos. Quem se interessar e/ou tiver outras sugestões, por favor, não se acanhe de usar os comentários.

Prostituição (0:31 até 26:55)

  • Diretor de site de prostituição masculina e 6 funcionários são presos nos EUA (UOL Notícias)
  • 6 Thoughts on the Rentboy.com bust from 1 angry, gay libertarian (Reason)
  • 20 Centavos #14, em que falamos sobre o Silk Road
  • Department of Homeland Security helps NYP raid and shut down Rentboy.com (Dan Savage)
  • Rentboy, the gay escort website raided by the feds, explained (Vox.com)
  • Anistia Internacional decide defender descriminalização da prostituição (BBC)
  • A lei sueca que criminaliza os clientes: um experimento de engenharia social que falhou (paper de Ann Jordan - PDF)
  • Mulheres da CUT são contra regulamentação da prostituição (Carta Capital)
  • Sob Cunha, Câmara vai discutir regulamentação da prostituição (Folha de S. Paulo)
  • Lei n° 11.106/2005, que altera os artigos do Código Penal sobre lenocínio e tráfico de pessoas

Cotas de tela em serviços de streaming (26:59 até 38:43)

  • Ancine vai criar regulamento para serviços como Netflix (Folha)
  • Ancine quer regular serviços como Netflix (Extra)
  • Ministério do Vento, por Leandro Narloch (Folha)
  • Netflix pode ser obrigada pela Ancine a ter cota de filmes brasileiros (Tecnoblog)
  • Publicado decreto que estabelece a Cota de Tela para 2015 (Ancine)
  • Anna Muylaert: 'Quando seu filme vale dinheiro, você chega na zona masculina' (Brasil Post)
  • Relatório consolidado com valores da renúcia fiscal relacionada à Lei Rouanet, em 2014 (Ministério da Cultura)

Proibição de deboche contra políticos na internet (38:46 até 49:05)

  • Câmara quer punir quem fala mal de políticos na internet (Congresso em Foco)
  • Deputados querem mudar Marco Civil para punir quem fala mal de políticos na Web (Gizmodo)
  • Agência contratada pelo PT paga R$ 20 mil de salário a criador de Dilma Bolada (Época)
  • PF aponta 60 fakes e 35 comunidades que atacavam políticos em MS (G1)
  • Resolução n° 23.404 do TSE, "sobre propaganda eleitoral e condutas ilícitas em campanha eleitoral nas Eleições de 2014". 

24: Borboletas Psicodélicas

Episódio 24. Dois gaúchos. Borboletas psicodélicas. Significa? Pois saibam tratar-se de um famoso logradouro na cidade de São Paulo. A razão para o título está na segunda parte do 20 Centavos dessa semana, em que falamos da proposta do prefeito Fernando Haddad para mudar o nome de ruas, viadutos, praças e assemelhados que façam menção a datas ou pessoas ligadas à ditadura militar e o golpe de 64.

Antes disso, mas ainda em nota um pouco relacionada, resolvemos falar sobre um assunto que parece ter passado um pouco por baixo do radar na última semana, que foi a aprovação pela Câmara dos Deputados da lei antiterrorismo. Assunto sempre complexo, e um projeto de lei, na nossa opinião, repleto de espaço para abusos.

Essa semana, também, gostaríamos de chamar atenção para dois pontos significativos. Primeiro, e mais importante, gostaríamos de pedir encarecidamente a todos os nossos ouvintes que percam uns 2 ou 3 minutinhos para responder uma pesquisa que fizemos para ter uma ideia um pouco melhor do perfil de quem nos ouve. É só clicar aqui, responder quaisquer das 11 perguntas que achar adequado e nos enviar. Não pedimos email, nome, CPF nem nada do tipo. 

Segundo, e enfim, essa parece ser a primeira vez que conseguimos fazer um episódio onde TODOS os links abaixo são em português. Como já dissemos outras vezes, a gente sempre se esforça para evitar de usar referências em outras línguas, então estamos felizes com essa conquista. 

Agora, solta o play e seguem os links. 

Comentários (0:31 até 2:38)

Lei Antiterrorismo (2:44 até 33:10)

  • Página do Projeto de Lei 2016/15
  • Câmara aprova texto-base que prevê 30 anos de prisão para terrorista (G1
  • Texto do deputado Alessandro Molon (PT/RJ) explicando sua votação
  • Em 2006, onda de ataques amedrontou São Paulo; relembre (iG)
  • Verbete da Wikipedia sobre as FARC
  • Manifestações populares não serão enquadradas como terroristas, garantem parlamentares (site da Câmara dos Deputados)
  • PF investigará ataque com bomba a Instituto Lula (Folha de S. Paulo)
  • Ataque contra o Ashley Madison sinaliza novos crimes digitais (IDG Now!)
    • Por sinal, gravamos antes da divulgação dos dados hackeados.
  • 1500 emails do governo brasileiro estão cadastrados no site de casos extraconjugais Ashley Madison (HypeScience)
  • Manifestantes, deputados e policiais são feridos em confronto em Brasília (Zero Hora)

Projeto "Ruas de Memória" (33:07 até 47:00)

  • Nota oficial da Prefeitura sobre o projeto 
  • Verbete da Wikipedia sobre Therezinha Zerbini
  • Haddad quer trocar nomes de logradouros que homenageiem personagens ligadas ao regime militar. É um farsante político! (Reinaldo Azevedo/Veja)
  • A Rua Adolf Hitler e outras ruas de alemães que mudaram de nome em São Paulo (SP Antiga)
  • 20 ruas com nomes curiosos em São Paulo (Veja SP)
  • "A cada 100 nomes de rua, 1 dia de folga", belo texto no Estadão sobre os estudantes responsáveis por criar uma série de nomes de ruas da cidade, nos anos 70. 
  • Saiba como nascem os nomes das ruas em São Paulo (Bom Dia Brasil)
  • Placas da nova Rua Palestra Itália são inauguradas em frente ao Palmeiras (G1)

Errata

  • A Nova República já tem 30 anos e não 20, como disse o Jorge.

21: Cérebro de Lagarto

Como prometido no último episódio, essa semana seguimos a questão dos viéses cognitivos até sua origem inevitável: o cérebro de lagarto, o pensamento automático e instintivo, em resumo, os preconceitos. O quanto podemos ou devemos nos deixar guiar pelos preconceitos, e o quanto devemos aceitá-los como sociedade? 

Depois, trazemos um assunto que costuma ser muito discutido quando se trata das práticas de outros países, mas que, sendo de iniciativa do nosso próprio governo, não recebe a atenção que julgamos adequada: os aparatos de vigilância, mais especificamente a proposta de criação de um sistema nacional centralizado de identificação e informações dos brasileiros. 

Comentários (de 0:31 até 1:40)

No podcast 20, o Jorge disse que não era permitido fazer exames toxicológicos em funcionário no Brasil, o que está errado. Em determinadas situações, principalmente envolvendo segurança, esses testes são permitidos, porém com uma série de restrições.

Preconceito (de 1:43 até 32:32)

Registro Civil Nacional (de 32:36 até 1:03:52)

  • Real ID: Costs & Benefits (Bruce Schneier, em inglês)
  • Site vende dados de brasileiros na internet e entra na mira da Justiça (Olhar Digital)
  • EUA investigam gigantesco vazamento de dados de funcionários federais (IDG Now)
  • Vazam na web dados pessoais de quase toda a população de Israel (IDG Now)
  • Especialista detecta 'backdoors' em roteadores da D-Link (Convergência Digital)
  • Exigência de chips em carros prevista para 30 de Junho (Auto Esporte)
  • Como enganar um sistema de segurança com impressão digital (Instructables, em inglês)
  • CEF deve indenizar caseiro Francenildo em R$ 400 mil, decide TRF-1 (ConJur)
  • Para a PF, Casa Civil montou dossiê sobre gastos de FHC (Folha de S. Paulo)

20: Desconto Hiperbólico

Sabe onde vende o Playstation 4 mais caro do mundo? E o iPhone 6 mais caro do mundo? Sim, no Brasil, onde continuarão sendo os mais caros do mundo - entre outros tantos eletrônicos com menos espaço na mídia -, já que o país decidiu não se juntar a 80 outros signatários em um acordo da OMC para cortar impostos de importação sobre esse tipo de produtos. Possível má notícia para o país, mas boa notícia para a pauta desse podcast, onde virou o primeiro assunto da semana.

Seguindo a temática "Estado atrapalhando nossa vida em nome de um bem maior" e já dando uma prévia de assunto da próxima semana, na segunda parte comparamos propostas de taxação sobre refrigerantes e sobre combustíveis, e o que existe por trás desse tipo de legislação: o viés cognitivo conhecido como "desconto hiperbólico". 

Por essa semana é só, um episódio um pouco mais curto que o de costume, mas com os mesmos vários links de sempre. 

Comentários (0:31 até 8:54)

Acordo de livre comércio de eletrônicos (9:00 até 27:49)

  • Acordo elimina tarifas para eletrônicos em 80 países, mas Brasil resolve ficar fora (Infomoney)
  • Brasil "faz a egípcia" para acordo global de isenção tributária de eletrônicos (Época)
  • Fréderic Bastiat (Wikipedia)
    • Livro "O que se vê e o que não se vê” (francês, inglês e espanhol)
    • Livro com resumo de vários textos em português, editado pelo Instituto Mises Brasil (download gratuito ou comprar em papel)
  • David Ricardo, que explica as vantagem da especialização do trabalho
  • Uruguai vira polo de serviços para a região (Valor Econômico, via NTC & Logística)
  • Acordo sobre comércio mundial é a 1ª vitória do brasileiro à frente da OMC (G1, em 2013)

Limites do Estado Babá (27:51 até 44:24)

  • O imposto do refrigerantes mexicano está funcionando. Os Estados Unidos deveriam aprender com isso. (Wired, em inglês)
  • O Estado Babá, livro de David Harsanyi (em português, sob encomenda: Cultura, Travessa; em inglês: Amazon)
  • Desconto hiperbólico (Wikipédia)
  • Limites para consumo de combustível podem salvar o clima? (Economist, em inglês)
  • "Para combater as mudanças climáticas" (Jeffrey Sachs, no Ciência em Pauta)

12: Julgadores de Facebook

Depois de quase duas semanas do Solon encarando problemas de saúde, conseguimos voltar as gravações ao seu ritmo normal (talvez, ainda, com uma ou duas tossidas ao longo do processo). Assim, hoje é mais uma quinta-feira de 20 Centavos, dessa vez começando pelo primeiro caso de sugestão de assunto por um ouvinte: as recentes reviravoltas envolvendo STF, Congresso e Planalto em torno do sigilo dos contratos de financiamento do BNDES.

Na segunda parte, trouxemos do Facebook do Jorge para um ambiente mais propício a isso uma discussão que parte da lamentável morte de um médico no Rio de Janeiro, esfaqueado enquanto andava de bicicleta na Lagoa, e passa por questões como responsabilidade penal, livre arbítrio e até mesmo o Rolex do Luciano Huck. Podemos garantir que foi mais interessante e frutífera do que a versão por comentários no Facebook.

(Uma dica: caso alguém tenha problemas com os paywalls de algum site pedindo cadastro porque você estourou o limite de artigos gratuitos do dia, use o excelente encurtador naofo.de. Além de servir para evitar dar cliques em links que porventura não se goste - que incentivem algum tipo de violência, por exemplo - ele acaba servindo para ter acesso a esse tipo de texto sem precisar criar cadastros ou coisa que o valha.)

O sigilo nos contratos do BNDES (de 0:32 até 17:28)

Quem são as vítimas da violência? (de 17:31 até 53:42)

P.S.: Até onde pudemos pesquisar, de fato não existe possibilidade de julgar um menor de 18 anos como adulto, no Brasil, ao contrário do que o Solon sugere em algum momento da conversa.