14: Vai Para o Quarto Pensar no que Você Fez!

Apesar do que o título possa fazer você pensar, essa semana não discutimos educação ou psicologia infantil. Na verdade, acabamos conversando sobre dois assuntos criminosos: a discriminação e preconceito religioso, e o tráfico de drogas.

Mais especificamente, comentamos um pedido feito junto à Universidade Federal de Santa Maria para identificar quantos cidadãos israelenses existiam nos seus cursos de pós-gradução, bem como o recente julgamento e condenação à prisão perpétua de Ross Ulbricht, o americano criador do Silk Road.

Ainda ficou com alguma dúvida? Ótimo! Ouça o podcast, leia os indefectíveis links relacionados (esses aí embaixo) e se ainda assim achar que falhamos em tratar de algum assunto, deixe seu comentário ou mande um feedback pela área de contato.

E assim como fizemos durante a conversa, deixamos aqui nosso muito obrigado ao Rodrigo Lima, mais novo patrono (pra quem não lembra que história é essa, volte 4 casas até o episódio número 10) desse humilde podcast. Agora, enfim, aos links.

UFSM, lei de acesso à informação e a presunção de privacidade (de 0:30 até 22:10)

  • Ofício da UFSM motiva queixas de preconceitos contra israelenses (Zero Hora
  • UFSM diz que não vai informar nomes de israelenses vinculados à instituição (UFSM)
  • Reitor da UFSM comenta a polêmica em torno de documento (...) (Diário de Santa Maria
  • Ofício da UFSM: MEC diz que Lei de Acesso não pode violar direitos (Zero Hora)
  • STF confirma permissão para órgão público divulgar salário de servidor (G1)
  • Guia do portal oficial da Lei de Acesso à Informação, do Governo Federal

A saga do Silk Road e as complexidades da segurança pública (22:12 a 1:00:36)